UF de Silveiros e Rio Covo

Paróquia


Paróquia de Silveiros

A paróquia de São João Batista de Silveiros, refere Américo Costa que assim denominada pelo Padre Carvalho e do Salvador e de São João Baptista na “Estatística Parochial” de 1862 era, segundo o Padre Carvalho, vigararia da apresentação do Reitor de Fonte Coberta. Segundo outros, do padroado real. Teotónio da Fonseca refere que a atual freguesia de Silveiros compreende duas, a de São João Batista e a de São salvador, como se poderá constatar nas Inquirições de 1220 e no Censo da População de 1567. Refere ainda este autor que “em 1567 eram já estas duas freguesias curadas pelo mesmo vigário”. Pertence ao concelho de Barcelos É paróquia da diocese de Braga.
Localidade
Silveiros, concelho de Barcelos


Paróquia de Rio Covo (Sta Eulália)

A paróquia de Santa Eulália de Rio Covo, segundo Américo Costa, era reitoria da apresentação da Mitra de Braga. Para Teotónio da Fonseca, era reitoria da apresentação do Arcebispo de Braga, reitor esse que apresentava os vigários das anexas Carvalhas e Gueral. Ficava na Terra de Faria. Foi Comenda da Ordem dos Templários e depois de Cristo. Tinha casais em Midões, Silveiros, Remelhe, Moldes, Pedra Furada, Chorente, Moure, Paradela, Pereira, etc. Nela existiu a Confraria de São Pedro que depois passou para a paróquia de Silveiros e, por fim, para a de Viatodos. Uma outra Confraria, a do Santíssimo Sacramento, foi aprovada por Bula de Paulo III, em 1575. A Confraria da Senhora do Rosário foi eregida em 1636. Pertence ao concelho de Barcelos. É paróquia da diocese de Braga.
Localidade
Rio Côvo (Santa Eulália), concelho de Barcelos

© 2020 UF de Silveiros e Rio Covo. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia